SGL

Secção de Arqueologia

Actividades e Comunicações

Em 1954 era Presidente da direcção da Sociedade de Geografia de Lisboa o Prof. Mendes Corrêa e foi ele o grande impulsionador da criação da Secção de Arqueologia Pré-histórica da Sociedade de Geografia de Lisboa. A 25 de Fevereiro desse mesmo ano, o Secretário-Geral Prof. António de Almeida, em nome da Direcção, enviou o convite formal ao Prof. Joaquim Fontes presidir à referida secção, sugerindo ainda como vice-presidente o Ten. Coronel Afonso do Paço, como secretário o Dr. Bandeira Ferreira, como vice-secretário José Camarate França e, para vogais, os Prof. Doutores Mendes Corrêa, Manuel Heleno, António de Almeida e Carlos Teixeira. Estava, pois, constituído o núcleo inicial da secção, a que se juntou Maxime Vaultier, ainda em 1954, e em 1955, o Dr. Eduardo da Cunha Serrão, Eduardo Prescott Vicente e o Dr. Luciano Ribeiro. A primeira reunião da secção teve lugar a 12 de Janeiro de 1955, tendo sido nessa ocasião apresentada uma comunicação do Prof. António de Almeida sobre os trabalhos da Missão Antropobiológica a Angola, chefiada pelo próprio. Na reunião de 2/7/1959 foi apresentada a proposta de mudança de nome para “Secção de Arqueologia”, por muitas das comunicações não se restringirem à arqueologia pré-histórica e abrangerem outros períodos. A proposta teve a provação unânime dos vogais presentes e passou a designar-se, até hoje, Secção de Arqueologia.

Em 1960, com o falecimento do Prof. Joaquim Fontes, o Prof. Manuel Heleno assumiu a presidência da secção, tendo substituído o vice-presidente Ten. Coronel Afonso do Paço pelo Dr. Bandeira Ferreira, facto que motivou a demissão do Doutor Octávio da Veiga Ferreira. A actividade da secção foi decorrendo e sendo enriquecida com a participação de novos vogais e apresentação de comunicações abrangendo os mais variados temas. Sem esquecer as contribuições dos restantes vogais, há que salientar a figura do Dr. Eduardo da Cunha Serrão que aqui apresentou os resultados das suas escavações na Lapa do Fumo, Sesimbra e quem, em consequência desses mesmos trabalhos, trouxe à secção as colaborações do numismata José Rodrigues Marinho e do Arquitecto Gustavo Marques. É pela mão deste vogal, eleito presidente em 1969 e 1970 que futuros arqueólogos de renome co Vítor Oliveira Jorge, José Morais Arnaud, Francisco Sande Lemos, Susana Maria Soares Rodrigues Lopes ou Jorge Pinho Monteiro, entre outros.

A sociedade portuguesa na década de 70 do século passado foi marcada por grandes transformações politicas e sociais as quais, necessariamente, se reflectiram no funcionamento da Secção de Arqueologia da Sociedade de Geografia de Lisboa. É precisamente a 10 de Novembro de 1975, no período mais conturbado do pós 25 de Abril, que se comemorou o 1º centenário da Sociedade Geografia Lisboa, devidamente assinalado na reunião da secção de 20/11/1975 pelo Prof. Justino Mendes de Almeida. É, aliás, ao empenho deste ilustre vogal, bem como do Dr. Bandeira Ferreira e Doutor Pedro da Cunha Serra que se manteve actividade regular desta secção. É um período em que imperaram os trabalhos na área da epigrafia e linguística.

A sessão de 15/1/1980 foi dedicada à memoria de Eduardo Prescott Vicente, tendo sido feita a sua evocação pelo Dr. Eduardo da Cunha Serrão. Nas eleições de 12/12/1980 manteve-se o Doutor Pedro da Cunha Serra como presidente, sendo secretária a Sr.ª D. Margarida Ribeiro. Os anos de 1982 e 1983 foram marcados pela entrada de novos vogais, como o Dr. António Dias Diogo, o Doutor João Carlos de Senna-Martinez e o Prof. António Augusto Tavares. Apesar de todos os esforços, a actividade da secção foi decaindo e, em Dezembro de 1990, coube ao Prof. João Luís Cardoso encerrar as actividades regulares da Secção de Arqueologia da Sociedade de Geografia de Lisboa com uma comunicação sobre o povoado pré-histórico de Leceia, a convite do Dr. António Cavaleiro Paixão, então Presidente da Secção. Terminavam assim 36 anos de actividade, de 1955 a 1990, fielmente retratados nas actas das respectivas sessões.

Curiosamente caberá ao Prof. João Luís Cardoso relançar a Secção de Arqueologia da Sociedade de Geografia de Lisboa, em 2003, após 13 anos de interregno, a convite do Presidente da Direcção, Prof Luís Aires-Barros e por sugestão do Prof. Justino Mendes de Almeida. Esses treze anos de interrupção dos trabalhos corresponderam a um período de grandes transformações na arquelogia nacional – não nos esqueçamos do processo conturbado do Côa, do plano de intervenção no Alqueva ou a própria criação do Instituto Português de Arqueologia, entretanto extinto, que foram motores indiscutíveis do desenvolvimento da arqueologia nacional. A estas novas condicionantes e transformações esteve sempre atento o Prof. João Luís Cardoso nos oito anos que presidiu à secção. Novos vogais entraram, muitos jovens arqueólogos, bem como reputados arqueólogos apresentaram conferências sobre temáticas muito importantes, constituindo um contributo valioso para a actividade da secção. Cabe porém salientar a organização de dois seminários temáticos no último trimestre de 2008 e 2009 que tiveram uma grande adesão do público e cujas actas foram publicadas na revista Estudos Arqueológicos de Oeiras 16 e 17 sob a égide do Prof. João Luís Cardoso. Ciente do papel desempenhado pelo Presidente cessante, entendeu a nova direcção iniciar a sua actividade com uma conferência do Prof. João Luís Cardoso no próximo dia 2 de Maio e dar continuidade aos novos formatos de reunião, os seminários, que ele introduziu com tanto sucesso. A par dos seminários anuais está prevista a realização de um workshop temático semestral que, esperamos, venha a ter igual adesão do público.

MESA DA SECÇÃO

Presidente: Profa. Doutora Ana Cristina Nunes Martins

V/Presidente: Prof. Doutor João Carlos Senna-Martínez

Secretária: Mestre Ana Maria Gonçalves Ávila de Melo

Conferência 19 de Fevereiro de 2014

ACTAS

Acta 2 de Maio de 2012

Actividades da Secção 2012

Actividades da Secção 2013

Conferência Dr. Guilherme Cardoso

Workshop 1 L.-Binford

Conferência Prof. Luís Cardoso

Conferência Prof. Doutor João Carlos Senna-Martinez

3º Seminário Arqueologia

Workshop2

Origens e transformações da complexidade social, das primeiras sociedades camponesas à Idade do Ferro

 

O Povoado fortificado calcolítico do Outeiro Redondo (Sesimbra): síntese das cinco campanhas arqueológicas realizadas até 2013

 

FRAGMENTOS DE ARQUEOLOGIA DE LISBOA Diz-me o que comes…Alimentação, antes e depois da cidade – 23 de Novembro de 2016

 Ficha de Inscrição

Novembro 2017
S T Q Q S S D
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930EC
Newsletter