Actividades

200 anos nascimento Charles Darwin 150 anos publicação “A Origem das Espécies”

7 de Novembro de 2009
15:00
25 de Novembro de 2009
15:00
26 de Novembro de 2009
15:00

(Evocação integrada na Comemoração do Dia Nacional do Mar, em 16 de Novembro.)

Sessões conjuntas: Sociedade de Geografia de Lisboa – Instituto de Cultura Europeia e Atlântica

7 de Novembro 2009 (Sábado)

15 H – Auditório da Casa de Cultura Jaime Lobo e Silva

– “Darwin na rota dos descobrimentos portugueses”

Cte. Filipe Mendes Quinto (SGL).

– “Estruturas latentes e elaboração de teorias: o caso de Darwin”

Professor Doutor João Pereira Neto (SGL).

– “Criacionismo e evolução: um falso dilema”

Professor Doutor Michel Renaud (UNL – Assoc. Amigos de Pierre Teilhard de Chardin)

– “Vulgarizar Darwin: o caso de uma exposição”

Professor Doutor José Feijó (Instituto Gulbenkian de Ciência).

Organização:

Apoios:

25 de Novembro (Quarta)

15 H – Sociedade de Geografia de Lisboa

– “Evolução biológica e mineralógica: correlações e geminações”

Prof. Doutor Luís Aires-Barros (Presidente da SGL)

– A 1ª. edição de “A Origem das Espécies”

Prof. Doutor Carlos Almaça (Faculdade de Ciências de Lisboa)

– “Perspectiva evolutiva do crescimento físico humano”

Prof. Doutor António Piedade (Faculdade de Ciências de Lisboa)

– “Darwin e a teoria da selecção natural”

Prof. Doutor Paulo Gama Mota (Universidade de Coimbra)

26 de Novembro (Quinta)

11 H – Jardim Botânico de Lisboa

– “O conhecimento botânico de Darwin; se ele se tivesse cingido mais às plantas, a fundamentação da Evolução teria sido bem mais rápida”

Professor Doutor Fernando Catarino (ICEA)

15 H – Sociedade de Geografia de Lisboa

– “A investigação oitocentista portuguesa em busca da antiguidade da espécie humana”

Prof. Doutor João Luís Cardoso (Universidade Aberta)

– “Entre o crer e o saber: o evolucionismo, a antiguidade humana e a Europa de oitocentos”

Prof. Doutora Ana Cristina Martins (IICT – Universidade Lusófona)

– “Os grandes primatas como janela para a evolução humana: sobre alguns dos contributos de Charles Darwin”

Prof. Doutora Catarina Casanova (Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas)

– “A vida e obra de Darwin. Reflexões de um antropólogo cultural”

Dr. A. Vermelho do Corral (Secção de Antropologia da SGL)

Organização
Sociedade de Geografia de Lisboa
Instituto de Cultura Europeia e Atlântica

Apoios
Câmara Municipal de Mafra
Hotel Vila Galé – Ericeira
Cafés Delta
Loja da Amélia – Ericeira
Livraria OVNI – Ericeira

Secretariado do ICEA
Fax: 261 866 736
E.mail: icea@sapo.pt
www.icea.pt

Cartaz e Desd. Darwin SGL.pdf

Literaturas da diáspora lusófona nos Estados Unidos da América e Canadá

19 de Novembro de 2009
18:00

Conferência promovida pelas Secções de Antropologia e Arte e Literatura e pelas Comissões Americana e de Emigração que terá lugar no dia 19 de Novembro de 2009, pelas 18h00, na Sede da SGL, sob o seguinte tema:

Literaturas da diáspora lusófona nos Estados Unidos da América e Canadá

proferida pelo Professor Doutor António Ladeira, Professor Associado de Literaturas Lusófonas e Hispânicas e Director do Programa de Português da Texas Tech University.

Resumo

Pode dizer-se que a literatura produzida em língua portuguesa pelas comunidades imigrantes nos Estados Unidos e Canadá começa a ter expressão na segunda metade do século XIX. No início, estas produções literárias e jornalísticas assumem formas relativamente modestas, sendo sobretudo publicadas em jornais dirigidos pelas comunidades imigrantes portuguesas, e assumindo as formas de crónicas, testemunhos de vida, ou poemas que versam a temática da viagem e do contraste de culturas. Em termos literários, um dos géneros mais comuns é, de forma não surpreendente, e durante todo o século XX, a autobiografia, onde se contam, tipicamente, histórias de sobrevivência, ou de persistência face ao infortúnio. Estes autores, tradicionalmente de escolaridade limitada, escrevem geralmente em português e dirigem-se a um público de outros emigrantes.

Na segunda metade do século XX, um segundo grupo de emigrantes-escritores é constituído por académicos ou por aqueles que já eram escritores consagrados aquando da transferência para os Estados Unidos: são, por exemplo, os casos de Jorge de Sena e de José Rodrigues Miguéis.

Um terceiro tipo de escritores surgiu, entre os luso-descendentes de segunda, terceira ou quarta gerações, sobretudo no último quartel do século XX. Trata-se de autores que escrevem em inglês, contando já com formação académica, e cujo público claramente extravasa as comunidades de imigração portuguesa. Deste grupo destaco escritores como Frank Gaspar e Katherine Vaz, nos Estados Unidos; e Erika de Vasconcelos, no Canadá.

Para além de referências diacrónicas às literaturas dos emigrantes provindos da África lusófona (em particular, a comunidade cabo-verdiana) refiro-me também ao caso recente e importante do crescente número de autores da diáspora brasileira a escreverem nos Estados Unidos.

Neste trabalho, procuro dar uma visão panorâmica dos géneros, correntes e autores mais importantes de cada uma das áreas referidas, usando, sempre que possível, um enquadramento que refira, comparativamente, autores de outras línguas e culturas que têm igualmente expressão nos Estados Unidos e Canadá.

Estrutura Jurídica do Processo de Urbanização e da Edificação – da teoria à prática

9 de Novembro de 2009
18:00

Conferência promovida pela Secção de Ordenamento do Território e Ecologia, que terá lugar no dia 9 de Novembro de 2009, pelas 18h00 na Sede da Sociedade de Geografia de Lisboa, sob o seguinte tema:

Estrutura Jurídica do Processo de Urbanização e da Edificação – da teoria à prática

Será orador o Sr. Dr. António Nóbrega.

Jantar-Debate: O Sistema Financeiro Mundial e o Modelo de Regulação

12 de Novembro de 2009
20:00

O Sistema Financeiro Mundial e o Modelo de Regulação: um cenário pós-crise

Será orador o Senhor Prof. Doutor António de Sousa, Presidente da Associação Portuguesa de Bancos.

Este jantar/debate realiza-se no próximo dia 12 de Novembro de 2009 pelas 20.00 h na Sala do Convívio da SGL As inscrições são feitas na Secretaria da SGL, e o preço do jantar é de 25,00 € p/pessoa.